GTR prende um homem, armas e drogas em Bom Jesus do Amparo

Nesta quarta-feira 04 de março de 2020, durante operação na rodovia, os militares do GTR ( Grupo Tático Rodoviário) receberam informações  via telefone dos militares do Grupamento de Bom Jesus do Amparo dando conta de que o suspeito C. P. de M. estaria no município de Belo Horizonte comprando armas e drogas e deslocaria para o município de Bom Jesus do Amparo no automóvel Fiat/Uno vermelho, placa de Viçosa/MG.

Diante destas informações os rodoviários realizaram um intenso patrulhamento pelas Rodovias, momento em que depararam com o veículo em deslocamento pela BR 381, após interceptar e efetuar a abordagem ao veículo, foi realizada uma busca minuciosa nos ocupantes e interior do veículo, não localizando qualquer irregularidade.

Em conversa com o suspeito, o mesmo negou estar com qualquer produto ilícito, contudo declarou que adquiriu um revolver cal. 38, na terça-feira (03) e que ele estaria em sua residência e que permitiria a entrada dos militares em sua casa.

Os policiais foram a residência  do suspeito localizada na zona rural de Bom Jesus do Amparo e localizaram debaixo do colchão o revolver cal. 38 sem munições, sem registro. Localizaram também dentro do forro do mesmo colchão uma sacola com 01 pedra bruta de cocaína e 02 papelotes da mesma substância, vindo o suspeito a assumir a propriedade dos ilícitos.

O suspeito disse que adquiriu a entorpecente por R$ 450,00 nas mãos de um caminhoneiro não sabendo dizer o seu nome, informando que todo o dia primeiro de cada mês, este caminhoneiro chega com um caminhão no posto de combustíveis as margens da BR-381 , sem mais dados deste.

Questionado sobre a arma informou que a cerca de a 15 dias repassou um revolver cal. 32, por R$ 1.000,00, para uma pessoa não sabendo dizer o nome, somente que estava em um veículo Honda Civic no posto Trevo e que este pagamento seria em data posterior, porém, o referido comprador retornou na terça-feira (03) no mesmo posto de combustíveis e que esta pessoa o declarou que não possuía o valor combinado referente a arma Cal. 32, em contra partida lhe ofereceu no lugar do dinheiro o revolver Cal. 38, o qual fora apreendido.

Compareceu no local a equipe da Rocca do 26ºBPM, os quais fizeram buscas na residência e adjacências com o auxílio do cão Urano, contudo não localizaram outros ilícitos.

Próximo ao local os rodoviários receberam novas denúncia de terceiros onde davam conta de que o suspeito estava traficando, portando arma de fogo e que estava planejando furtar armas de fogo existentes na casa do Sr G., o qual é proprietário da fazenda e tem o suspeito C. como caseiro, morando ao lado da casa principal.

Ao deslocarem a casa principal onde aos finais de semana reside o Sr G., a casa encontrava-se fechada, foi realizado contato telefônico com o proprietário e após explicar os fatos, o mesmo informou que já desconfiava de uma movimentação estranha próxima a casa do caseiro onde mora o suspeito C., que já não estava satisfeito com o comportamento do funcionário.

Informou também que realmente possuía duas armas de fogo que se encontrava na casa, porém com os registros vencidos e que a sua funcionária tinha as chaves da casa autorizando que ela abrisse as portas tendo os militares acesso ao seu interior.

Assim que entraram na casa localizaram no quarto do proprietário a espingarda puma carregada, dentro de uma caixa ao lado da cama localizaram a pistola cal.380 também carregada.

A funcionária relatou aos militares que o suspeito possuía a chave da casa, tendo acesso fácil ao armamento.

Em novo contato com o proprietário ele nos informou que já possui 79 anos de idade, encontra-se em tratamento de uma doença e que há vários dias não comparece a referida casa da fazenda.

Relatou também que os registros das duas armas estavam na em sua residência, contudo estavam vencidos e que realmente o suspeito tinha as chaves da fazenda.

Devido a possibilidade destas duas armas serem apropriada de forma indébita pelo suspeito C. e conforme informação do proprietário de que  elas estavam com os registros vencidos, foi realizada a apreensão das mesmas juntamente com as respectivas munições.

O suspeito C. foi preso por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Itabira juntamente com todos os matérias apreendidos.

Participaram da operação:

Ten Caldeira, Sgt Gandra, Sgt Aenderson, Sgt Flavia, Cb Abrantes, Sgt Ronaldo,  Cb Bruno, Cb Fernando, Sd Higor , Sd Lima e Sgt Lima