COVID-19: VALE ACATA SUGESTÕES DO METABASE ITABIRA.

A empresa vai dividir os funcionários em turnos, conceder crédito no cartão alimentação e atenção especial aos trabalhadores do grupo de risco, dentre outras…

Depois de apresentar 15 sugestões para prevenção do contágio do coronavírus em seus trabalhadores, o Metabase Itabira se reúne com a Vale dia 26, quinta-feira, para discutir mais ações de prevenção ao vírus e direitos dos funcionários.

A empresa atendeu propostas do sindicato tais como divisão de turmas em dois períodos (7 às 13hs e 13 às 19hs), evitando uso do restaurante. Cada funcionário destes turnos terá depositado, diariamente, um valor para lanche em seu cartão alimentação.

No mesmo cartão haverá um crédito (depósito único e valor integral) no próximo dia 26; trabalhadores que estão no grupo de risco (hipertensos, diabéticos, etc) ficarão em casa.

Essas medidas fazem com que cerca de 1.300 funcionários fiquem em suas residências, atendendo os protocolos dos órgãos competentes de saúde.

R$160 MILHÕES PARA TERCEIRIZADAS

André Viana, presidente do Metabase disse que a preocupação da diretoria do Metabase Itabira não é apenas com os trabalhadores que a instituição representa, mas também, com os cerca de 6.000 trabalhadores das empresas terceiradas pela empresa Vale em Itabira: “A empresa irá realizar uma série de ações que vão favorecer as empresas terceirizadas e consequentemente seus funcionários.

“Cerca de R$160 milhões devem ser injetados na economia brasileira e obviamente em Itabira. Esses valores equivalem a antecipação para pagamentos de pequenas e médias empresas.

Trará mais conforto e segurança aos trabalhadores e fazem parte de uma série de solicitações que o Metabase tem encaminhado a empresa”. André completa: “São tempos difíceis e que trazem incertezas aos trabalhadores. 

Muitos não passaram por isso e precisam de tranquilidade e paz emocional para continuarem desempenhando um trabalho de qualidade na empresa.

Estamos atentos em tempo integral, acompanhando o desenrolar de toda a situação e vigilantes no que tange aos direitos dos trabalhadores”.

COMUNICAÇÃO SINDICATO METABASE