Reivindicação do Metabase esclarece atual cenário dos trabalhadores da empresa Vale frente ao Coronavírus. Números confirmados ultrapassa 80 casos e pode chegar a 900.

Em entrevista coletiva no final da tarde de hoje, André Viana, presidente do Sindicato Metabase Itabira esclareceu a atual situação do contágio de trabalhadores da Vale em testes realizados na empresa. A coletiva foi necessária tendo em vista as manifestações de diversas pessoas nas redes sociais com números imprecisos e não oficiais.

Inicialmente o presidente do sindicato demonstrou como é o fluxo de atendimento nos postos de testagem nas minas da empresa. André relembrou dizendo que “os postos de atendimentos possuem bioquímicos, equipe de enfermagem. Se acontecer de testar positivo, o funcionário será levado em veículo próprio para realizar o exame de Proteína C-Reativa (PCR) que é considerado o “padrão-ouro” no diagnóstico da COVID-19 e se caso confirmado, todo o protocolo será seguido, com o isolamento por 14 dias e providências necessárias em sua área de trabalho. Caso seja negativo, o será caminhado para sua área de trabalho.”

Em seguida apresentou os números obtidos até as 13 horas: “A empresa Vale realizou 642 testes nos trabalhadores. Foram verificados que 561 não apresentaram resultados positivos e foram encaminhados para o trabalho. Testaram positivo 81 trabalhadores, entre estes, 8 casos acusaram um resultado do exame de IgM reagente, sugere, portanto, que o paciente está infectado pelo vírus e que o organismo dele está lutando contra a infecção, ou seja indica que está produzindo os anticorpos que conferem imunidade a longo prazo. Temos até agora, em apenas três dias de testes, 12,6% dos trabalhadores infectados com o vírus.

Infelizmente, se a projeção continuar, no próximo ciclo de testes deveremos ter, cerca de 900 funcionários da Vale e das empresas terceirizadas infectados. Não quero ser alarmista, apenas precavido”, completou. André frisou que se não fosse a insistência do Metabase exigindo os testes, a cidade poderia entrar numa situação caótica: “Em três dias de testes identificamos 81 pessoas infectadas. Ainda teremos mais de 3.000 pessoas que irão fazer as análises, já imaginou se não houvesse essa ação? Onde iríamos parar?” questionou o sindicalista. Amanhã (22) a empresa vai atualizar as informações ao sindicato, que emitirá uma nova nota.

O presidente lembrou que o Metabase Itabira está tomando todas as providências necessárias para assegurar qualidade de vida e saúde aos trabalhadores: “Estamos em parceria com o Ministério Público do Trabalho, com ações coordenadas; garantimos a prestação de assistência à saúde do infectado e sua família; estamos negociando a manutenção dos empregos e dos direitos adquiridos; cobrança incansável às cidades mineradoras; fiscalização intensa da atividade minerária e das bases representadas e cobrança diária do cumprimentos de todas as reivindicações enviadas anteriormente”.

André ressalta que está sendo montado pelo sindicato um plano de ações para casos críticos e paralisação de atividades da empresa. “O Metabase ressalta sua preocupação com os assintomáticos e com os aposentados e pensionistas, em sua grande maioria idosos e integrantes do grupo de risco proposto pelos órgãos de saúde, estamos atentos a tudo isso”, finalizou o presidente do Metabase. 

Comunicação Sindicato Metabase