Ônibus com 52 passageiros capota na BR-116 e deixa quatro mortos

Foram quatro as vítimas que ficaram sem vida em um acidente com um ônibus que fazia uma linha entre São Paulo e Bahia, na noite de sábado (2), em um trecho da BR-116 em Leopoldina, na Zona da Mata mineira.

No acidente morreram, um bebê de 1 ano e 1 mês e três mulheres – duas delas já identificadas, uma de 48 e outra de 65 anos.

O ônibus da Viação Gontijo despencou de uma ribanceira de aproximadamente 250 metros às margens da BR-116, em Leopoldina. O acidente ocorreu na noite de sábado, quando o veículo saiu da pista e foi parar capotado e completamente destruído meio do mato.

Inicialmente, as autoridades informaram que oito pessoas haviam morrido, mas a informação foi atualizada, na tarde de domingo (3), para quatro óbitos.

O coletivo levava 52 passageiros, dentre eles, seis crianças, além do próprio motorista. Todos os envolvidos tiveram algum tipo de ferimento. Durante todo o domingo os Bombeiros Militares atuaram no local do acidente.

O local onde ônibus parou capotado é de difícil acesso, em meio a vegetação. Somente com a remoção dos destroços do local os trabalhos de busca por vítimas foram dados por encerrados. A perícia da Polícia Civil esteve no local e fez a coleta de dados para definir a possível causa do acidente.

Neste domingo a Viação Gontijo publicou nota oficial em que lamenta o acidente e anuncia os encaminhamentos dados:

Nota da Viação Gontijo:

“Infelizmente, apesar de todo ônibus da Gontijo só sair da garagem para iniciar viagens após revisão mecânica, e de todo o cuidado na estrada para garantir a segurança dos passageiros, tivemos grave acidente no início da madrugada deste domingo, que lamentavelmente levou à morte 4 dos nossos passageiros.

A empresa enviou imediatamente para o local 3 gerentes de Belo Horizonte para acompanharem os passageiros em hospitais, onde o estado de cada um foi checado, além de avisar as famílias, levar os que os médicos liberavam para local onde podiam tomar banho, descansar, além de receberem alimentação. A empresa cuidou também do acompanhamento às famílias na liberação dos corpos junto às autoridades.

O motorista teve apenas cortes pequenos no braço e na cabeça e foi logo liberado do hospital de Leopoldina. Ele prestou depoimento à polícia, informando que chovia muito na Serra da Vileta ( BR 116, município de Leopoldina-MG) quando ao entrar em uma poça d’água o ônibus perdeu a aderência ao solo e saiu da pista, deslizando para a ribanceira. O ônibus levava 46 adultos e 6 crianças (total de 52 passageiros). Destes, 34 foram examinados e liberados pelos médicos ao longo do dia.

No início da noite, o total de liberados subiu para 42 e apenas 6 permaneceram nos hospitais, mas sem quadros graves”.

REPRODUÇÃO DIÁRIO DO AÇO 

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com