André Viana: “Valia insiste em desrespeitar os aposentados e pensionistas”

André Viana: “Valia insiste em desrespeitar os aposentados e pensionistas”.

O presidente do Metabase Itabira se revoltou com os números apresentados pelo fundo de pensão e afirmou: “ são números minúsculos e medíocres”

“A atual gestão da Valia está em xeque com as instituições que representam os aposentados e pensionistas. Graças à esta gestão que de forma covarde e desumana, prática um conservadorismo extremista, sacrificando o superávit dos assistidos”, assim resumiu o presidente do sindicato Metabase Itabira, o maior da região.

Junto com a Aposvale e o Sindicato dos Ferroviários de MG e ES – Sindfer, ele assinou uma nota onde demonstra o repúdio às últimas ações da Valia, em especial ao superávit, que beneficiará os assistidos pertencentes ao plano BD (Benefício Definido).

Na nota, os dirigentes informam que a Valia anunciou a estimativa de abono correspondente a apenas 80% do benefício mensal. Como exemplo, um assistido que recebe uma suplementação mensal de R$ 1.000,00, receberia R$ 800,00 de abono.

Os números ainda são preliminares e precisam ser auditados e aprovados pelo conselho deliberativo da Valia. André Viana lembra que em 2021 não houve “um centavo sequer de superávit para nossos aposentados e pensionistas”, o que causou uma grande comoção já que muitos deles chegaram a tomar dinheiro emprestado em bancos confiando na Valia e muitos se endividaram”.

O presidente do Metabase cita trechos da nota quando relembra as ações das instituições visando aumentar a possibilidade do pagamento do Superávit: “Recentemente foram contratados atuários para produzirem estudos técnicos sobre a situação dos planos; também foi sugerida a remarcação dos títulos públicos da Valia, sendo acatada por unanimidade pelo conselho, deixando claro a importância e reconhecimento da sugestão”.

A nota ainda destaca: “Havia um compromisso alinhado entre a diretoria da Aposvale com a antiga diretora da Valia, Maria Gurgel, no sentido de reduzir a reserva dos 25% mensais dos 60 meses, para 48 meses, com o intuito de possibilitar tanto a concretização da reserva quanto a distribuição do abono aos aposentados e pensionistas.

Contudo, a partir do início da atual gestão da Valia, houve um recuo de importantes passos e alinhamentos que foram feitos. O atual diretor da Valia, Sr. Edécio Brasil, não aceita sequer discutir a redução dos 60 meses, em uma atitude de total conservadorismo e desumanidade com os assistidos pertencentes ao plano BD”.

A nota finaliza dizendo que mesmo com todos os esforços das instituições representativas a postura impositiva e extremamente conservadora da gestão da Valia impede que a justiça seja feita por meio da distribuição do superávit.

A postura da Valia para com os seus assistidos é inaceitável, além de desumana. As instituições representativas que assinam esta carta não pouparão esforços e ações na busca da proteção dos seus representados.

Novas ações:

André Viana completou dizendo que nesta segunda-feira (17) se reuniu com a Comissão dos Aposentados e Pensionistas – CAP do Metabase e lideranças das instituições na busca de ações para combater a “atitude vergonhosa” da Valia. Já há sugestões de agendas e mobilizações diversas sobre a situação. “A unidade dos aposentados e pensionistas é de vital importância”, finalizou o presidente.

COMUNICAÇÃO SINDICATO METASE

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com