Rompimento Mineroduto despeja 300 toneladas de poupa de minério em mananciais

Cerca de sete quilômetros dos rios Santo Antônio e Rio Casca foram afetados pela polpa de minério que vazou do rompimento do mineroduto da Anglo American na região de Santo Antônio do Grama, Zona da Mata Mineira, nessa segunda-feira.

Em nota a empresa Anglo American, declarou que o rompimento do mineroduto que transporta minério de ferro da cidade de Conceição do Mato Dentro MG ao estado do Rio de Janeiro ocorrido na data de ontem, 12 de março, durou por cerca de 25 minutos e a quantidade material despejado no Rio Santo Antônio foi de 300 toneladas de minério. O vazamento foi de polpa de minério de ferro, que é composto por 70% de minério de ferro e 30% de água, sendo classificada pela NBR 10.004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como resíduo não perigoso.
1.600 toneladas que ainda se encontra dentro da tubulação será drenada para evitar que este material também seja despejado no manancial. Com o objetivo de não atingir nenhum curso d`agua local na retirada desse material, a empresa construiu uma bacia de contenção.
Ainda em nota a empresa declara que já providenciou caminhões-pipa para o abastecimento de água potável. Um vídeo-depoimento do presidente da Anglo American no Brasil, Ruben Fernandes, foi divulgado nas redes sociais onde ele pede desculpas pelo incidente e garante que todas a medidas estão sendo tomadas para minimizar os impactos sócios ambientais .

Em nota, a Semad ainda informa que “medidas administrativas estão sendo determinadas para cessar o vazamento, manter o monitoramento da situação e garantir o abastecimento de água à população”.

A penalização que será aplicada na Anglo American, responsável pelo mineroduto, ainda é dimensionada pela pasta.

Rogério kiô/Fotos Whatsapp

error: PROIBIDA REPRODUÇÃO, USE AS FERRAMENTAS DE COMPARTILHAMENTO .