Em dia de homenagens Feira Itinerante comemora primeiro aniversário.

“Queremos diversificar a economia” defende Sindicato Rural”

O Sindicato Rural de Itabira esteve presente no evento que comemorou o primeiro aniversário da Feita Itinerante Terra Nossa, dia 24 na praça dos Estudantes, diante da Escola Municipal Professor Nico Andrade, no bairro João XXIII. O evento foi prestigiado pela população que visitou as barracas dos produtores da agricultura familiar e aplaudiu as atrações culturais, que brindaram com a comissão organizadora seus doze meses de funcionamento.

Na programação homenagens a pessoas que seguidamente prestigiam a feira, a expositores, sorteio de cestas de produtos para os clientes, música raízes e manifestações culturais como a Marujada do bairro Água Fresca. O projeto Sementinhas das Artes de Itabira se apresentou para o público. “A feira é um mercado local que incentiva a agricultura familiar, valorizando os produtos. A gente trabalha qualidade e gestão na organização. Está dano muito certo e comemoramos um ano com muito prazer”, disse Cibele Morais de Castro, técnica extensionista da EMATER.

O Sindicato Rural de Itabira é parceiro do evento, e o presidente Evando Lage Avelar acompanhou de perto. “Procuramos o desenvolvimento do agronegócio através dos cursos de capacitação para nossos produtores. A partir desse sucesso da feira itinerante, esperamos que outros produtores sigam o exemplo. Queremos diversificar a economia. Para servir de opção a diversificação econômica do município. Queremos incrementar a produção agrícola em nossa região. Temos vários exemplos com produção que veio do meio rural, é sucesso na região e já estudaram os filhos,” disse o presidente do Sindicato Rural, membro da comissão que organiza a Feira Itinerante, e presidente do COMSEA (Conselho Municipal de Segurança Alimentar).

“É um grande prazer estar aqui hoje, mesmo com número reduzido de crianças, para alegrar esse povo” revelou o maestro Almir Duarte, que junto com a professora Poliana Horta coordena o curso para jovens de oito a 18 anos. Eles se reúnem aos domingos, 8h no Barreiro, os interessados podem procurar a organização. Com disciplina, pontualidade, compromisso e comprovante escolar de bom desempenho.

Feirante assídua, Maria Diúza revelou ser com entusiasmo sua participação no evento. “Tá sendo gratificante eu e meu marido todas as quintas, onde encontramos colegas da APAFI e vendemos nossos produtos, melhorando nossa vida no dia-a-dia. Tenho um filho que vai se formar em junho, o outro no ano que vem estará na UFMG. Convido a todos a vir à feira, conhecer nossos vários bons produtos, como mel, bolo de banana, própolis. Ficamos felizes por receber a todos na feirinha,” disse à produtora que participa da agricultura familiar.

Rogério Kiô / Fonte: SRI

error: PROIBIDA REPRODUÇÃO, USE AS FERRAMENTAS DE COMPARTILHAMENTO .