Prefeitura declara em nota que evento na praça do Areão era clandestino.

Sobre o evento ocorrido na Praça do Areão ontem (13), o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), Robson de Souza, esclarece que se trata de evento clandestino em espaço público — já que nenhuma solicitação foi ou tem sido feita para uso da Praça do Areão para que se realize festa ou encontro desde o início da pandemia de covid-19.

Robson de Souza frisa que ainda não é o momento de festas e aglomerações e que, devido ao contexto de risco à saúde pública, está correta e justificada a solicitação feita por moradores à Polícia Militar para intervir na situação ocorrida.

Com relação ao que é de competência do Município, fica aqui esclarecido que o setor de Posturas tem trabalhado de segunda a segunda. E que, desde o início da pandemia, já foram feitas cerca de 2100 orientações em estabelecimentos comerciais, 250 notificações, 13 interdições e 2 multas, expedidas. Nestes casos de descumprimento de medidas em comércios da cidade, a população também pode direcionar denúncias para os números 38392143 ou 38392183.

Além disso, a recomendação da Secretaria Municipal de Saúde é a população mantenha:

O uso de máscaras;
Empregue álcool 70% na higiene das mãos e superfícies;
Lave as mãos com água e sabão de forma mais frequente;
Preserve os grupos de risco, como idosos e pessoas portadoras de comorbidades, priorizando o isolamento domiciliar destes sempre que possível.

MINAS CONSCIENTE

A Prefeitura de Itabira aderiu ao programa estadual Minas Consciente – Retomando a Economia do Jeito Certo no dia 7 de agosto deste ano. O programa orienta o resgate gradual e seguro das atividades econômicas em toda Minas Gerais, durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Ressalta-se que o Minas Consciente é baseado no monitoramento constante das condições sanitárias do município, além de um novo pacto entre os cidadãos e seus governantes, estabelecendo uma relação de confiança entre gestores municipais, empresários e demais pessoas, no qual cada um tem o dever e compromisso na contenção do avanço da doença e na proteção para continuidade das relações econômicas de Minas Gerais.

Sendo assim, ao aderir ao plano, a Prefeitura assume o compromisso que adotará as diretrizes do Minas Consciente, enquanto o empresário deve agir de forma responsável e coerente com o momento enfrentado, cumprindo os protocolos sanitários exatamente como estabelecidos, propiciando, ao máximo, um ambiente seguro a todos.

A população também tem suas obrigações na contenção de chances de transmissão da covid-19: é necessário adotar as medidas preventivas de distanciamento, uso de máscaras e de álcool em gel, etiqueta da tosse, ficar em casa sempre que possível e utilizar os serviços de delivery, por exemplo.

Ressalta-se ainda que a cidade pode ser obrigada a retroceder, ou seja, fechar comércios e serviços, a qualquer momento, caso os dados epidemiológicos mostrem avanço descontrolado da doença. A Secretaria Municipal de Saúde tem destacado sempre que “a pandemia não acabou. Não é hora de fraquejar. Precisamos do apoio de todos na contenção da propagação do vírus”.

COMUNICAÇÃO PMI